No primeiro programa eleitoral, Marcio Bittar elege a segurança pública como prioridade do seu mandato

 

O candidato ao Senado pelo MDB, Marcio Bittar, tem agregado inúmeros apoiadores por defender temas que vão de encontro com o pensamento do eleitor acreano, cuja maioria são cristãos, isto é, são contra o aborto, clamam por leis mais rigorosas para punir os criminosos, além de ser um defensor nato da família nos moldes das escrituras sagradas.

No primeiro programa eleitoral na TV, Bittar tocou num ponto que todos os dias à sociedade acreana clama por solução, a segurança pública. “O Acre precisa de um senador da república que eleja a segurança pública como prioridade. Chega de passar a mão na cabeça de bandido, vamos valorizar nossas forças policiais, lugar de bandido é na cadeia! ”, ponderou o candidato.

Ainda no programa, o emedebista disse que é preciso resgata os valores cristãos das famílias, acabando com a ideologia de gênero nas escolas. “ Digo claramente que sou contra o aborto, a ideologia de gênero nas escolas e a liberações das drogas”, afirma Bittar.

Apoiador de Jair Bolsonaro, presidenciável que lidera a preferência do eleitorado do Estado, Marcio disse que precisamos apoiar um presidente que tenha coragem de emparedar bandido, que tenha as mãos limpas, ou seja, Bolsonaro.

Na fala direcionada aos empresários, ele cobra um Estado mais eficiente e com menos burocracia. “ Precisamos apoiar um presidente que enfrente os problemas de um Estado gigante, com menos burocracia e mais riquezas”.

Com propostas que culminam com o pensamento do eleitor cristão e dos empresários- responsável pela geração de empregos, Bittar conquistou algo inusitado na política acreana: o apoio de dois candidatos ao governo do Estado. Este apoio está sendo fundamental para o crescimento do emedebista nas pesquisas, que ora oscila em segundo lugar, ora em terceiro.

As apostas que Bittar será vitorioso não se resume apenas aos apoiadores no âmbito estadual, mas na cúpula nacional do partido. O maior exemplo disso, foi o valor do doado pelo MDB ao postulante ao cargo de senador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *