Com o PRTB nos braços da FPA, candidatura de Sanderson Moura ao Senado fica inviável

O tarauacaense Sanderson Moura, o grande nome da advocacia criminalista do Acre, está com a sua (pré-) candidatura ao Senado da República inviável depois da desistência do Lyra Xapuri “o locutor do formigão” de concorrer ao governo do Estado. Não bastasse a desistência,  Lyra  aliou-se com a Frente Popular do Acre. O  bloco já têm os dois pré-candidatos à Casa Alta, além disso, o criminalista é declaradamente contra o bloco político comandado pelos Vianas. 

Quando anunciou que pretendia disputar o Senado, Sanderson era filiado ao PTC que é comandado pela família da Antônia Lúcia. Depois  migrou para o PRTB, contando que teria espaço para disputar um dos cargos eletivos mais desejados pelos políticos, tanto pelo status quo, bem como pelo tempo de duração do mandato. O advogado só não esperava que Lyra se jogaria nos braços dos Vianas e o deixaria fora do páreo. 

A última cartada de Sanderson seria buscar uma intervenção junto ao presidente nacional da sigla, Levy Fidélix.  Contudo,  é bom lembrar que no Piauí a sigla é base de apoio do governador Wellington Dias (PT). O que significa dizer que o manda chuva do partido em nível estadual não se opõe  aliar-se com à esquerda desde que haja recompensa a legenda.

Por Leandro Matthaus

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *