Campeonato brasileiro da série C: Atlético-acreano empata fora de casa e continua líder do grupo A

Jogo foi realizado no estádio Lourival Baptista
Não foi desta vez que a torcida azulina voltou a ver o Confiança vencer dentro de casa pela Série C. Na tarde deste domingo, 3, pela oitava rodada da competição, o Dragão ficou no 0 a 0 em pleno estádio Lourival Baptista com o Atlético-AC, atual líder da tabela. Este foi o terceiro empate seguido do time sergipano dentro de casa.
Com o resultado, o Confiança passa a somar 15 pontos na vice-liderança da chave A – um ponto atrás do líder Atlético-AC. Na próxima rodada, o Dragão irá visitar o Globo-RN. O jogo será no domingo, 10.
O jogo
O Confiança iniciou a partida nervoso, com direito a muitos passes errados e alguns escorregões no campo molhado – a pedido da própria diretoria azulina. E o primeiro lance relevante foi aos 8, quando Léo Ceará chutou cruzado a partir da esquerda e obrigou o goleiro Ruan a desviar. Aos 15, o Atlético com Marquinhos, que concluiu a gol e fez a bola resvalar em Rafael Vila antes de sair. Aos 31, Léo Ceará chegou a balançar as redes após receber na pequena área, mas o bandeirinha assinalou impedimento.
Confiança em cima: marcação cerrada do adversário
Aos 35, foi a vez do Atlético ameaçar os donos da cas acom um chute forte de Marquinhos para fora. E aos 46, Genivaldo teve de trabalhar duas vezes: a primeira ao espalmar pra fora um chute de Tauan; e a segunda no escanteio que se seguiu, ao espalmar uma cabeçada certeira de Rafael.
Na segunda etapa, o Confiança ficou mais ofensivo com a entrada de Ítalo no lugar de Silvy, mas ainda esbarrou na ansiedade e nos passes errados. Aos 3, Ítalo acertou boa cabeçada na área, mas o goleiro Ruan Catou. O Atlético respondeu aos 10, quando Eduardo recebeu na entrada da área, girou e bateu com força para defesa de Genivaldo.
Cinco minutos depois, Rafael arriscou de fora da área e parou no camisa 1 do Dragão – e aos 19, o mesmo Rafael testou mais uma vez o arqueiro proletário em lance idêntico, com nova boa defesa. Aos 24, Rafael Villa tocou para Ítalo, que livre na entrada da área preferiu bater de chapa e mandar pra fora. E nada mais alterou o placar até o apito final.
Por Igor Matheus 
www.infonet.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *