quinta-feira, outubro 1, 2020

TARAUACÁ: Ministério Público recomenda que prefeitura adote medidas para instalação do CAPS no município.

Uma recomendação do Ministério Público do Acre (MP/AC) foi enviada à Prefeitura de Tarauacá, pedindo a adoção de medidas para a instalação do primeiro Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), espaço que receberá pessoas com transtornos mentais, incluindo os alcoólicos e drogados, dentro da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS).

O documento é assinado pelo promotor de Justiça Flávio Líbera, titular da Promotoria Cível de Tarauacá. Como informou o MP/AC em seu site oficial, o modelo que deverá ser implantado é o” I”, indicado para municípios com população acima de 15 mil habitantes.

O centro deve atender pessoas de todas as faixas etárias, principalmente as que apresentam intenso sofrimento psíquico causado por transtornos mentais graves e persistentes, incluindo aqueles relacionados ao uso de substâncias psicoativas.

Como nos demais centros, recomenta o MP/AC, o atendimento é feito por equipe multidisciplinar, formada por médico, psicólogo, assistente social, terapeuta ocupacional, cuidador, entre outros. Entre os males atendidos no espaço, estão também os ligados à depressão e ao suicídio, como as tentativas.

“Há uma demanda enorme de cidadãos buscando diariamente na Promotoria de Justiça Cível tratamento de transtornos decorrentes do uso, abuso ou dependência de substâncias psicoativas”, explicou o promotor Flávio Líbera, ao lembrar que já existe recursos financeiros para isso.

Segundo o promotor, existe um pedido de providências da Câmara de Vereadores, no qual os parlamentares citam a realização um concurso público para viabilizar o funcionamento do CAPS, no entanto, os profissionais aprovados e contratados estariam trabalhando em outras áreas.

“Estamos cientes dessa recomendação, e acreditamos que é de suma importância. Já era do interesse da prefeitura montar o CAPS, porém em virtude das diversas crises financeiras que a prefeitura de Tarauacá teve até o meio do ano, estava sendo levantado como poderia ser montado o CAPS, e estamos verificando quando e como vamos proceder”, disse o Assessor Jurídico do Município, Everton Matos.

Na recomendação, o promotor estabeleceu o prazo de noventa dias para que o CAPS entre em funcionamento, sendo que até lá, a Prefeitura deve enviar ao Ministério Público um cronograma periódico da execução do processo de implantação. Medida que, segundo a Prefeitura, já era um desejo próprio da administração municipal.

Fonte: AC24HORAS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Popular

Tarauacá: Grupo Tático prende cinco homens por envolvimento com o tráfico de drogas

Na sexta-feira, 03, a Polícia Militar, por meio do Grupo Tático de Tarauacá, braço da corporação para o enfrentamento do crime organizado, conseguiu prender...

Jordão: extração do látex da seringueira melhora renda de moradores da reserva extrativista; venda da borracha injetou sessenta mil na zona rural do município

Durante quase cem anos , final do séc. XIX e até  meados de 80 do séc. XX, a borracha, produto extraído do látex da...

Cel. Ulysses será o vice de Minoru Kinpara e Major coordenadorá a campanha do ex-reitor da Ufac

Pedro Valério continua presidente regional do PSL no Acre e as candidaturas do interior tanto para o legislativo, como para o executivo será coordenada...

Vereadores de Jordão apresentaram mais de 300 proposições legislativas em 2019

Os parlamentares de Jordão, no interior do Acre, concluem 2019 como um dos anos mais produtivos da história política da cidade. Os edis apresentaram...