quarta-feira, setembro 30, 2020

Doações da JBS para políticos acreanos tiveram origem legal e comprovada

A reportagem publicada domingo pela A TRIBUNA sobre as doações com origem na JBS para políticos acreanos teve imensa repercussão na capital, provocando inúmeros comentários nas redes sociais e nas conversas entre parlamentares e políticos de todos os partidos.

Um ponto a se destacar na matéria é que, até agora, nenhum suposto beneficiário das doações foi acusado de qualquer contato ou de ter feito o pedido de dinheiro oferecendo barganhas aos donos da empresa JBS. Todas as doações que chegaram ao Acre tiveram origem nos diretórios nacionais dos vários partidos, sem que os candidatos supostamente beneficiados tivessem cesso ás fontes doadoras.

Outro detalhe comum em todas as doações é que elas foram devidamente registradas nas prestações de contas dos candidatos, em 2014, unto à Justiça Eleitoral, quando era permitida a doação empresarial e foram, sem exceção, devidamente aprovadas pelas instâncias legais.

Dessa forma, os candidatos acreanos, não importando o valor recebido, estão com as contas em dia e fora do radar das doações classificadas como propinas ou de promessas de roca de favores com a holding da JBS.

O Acre é um dos poucos estados nessa situação. Nenhum político acreano está listado nas delações de Joesley Batista e de seus subordinados por práticas ilegais. Como bem explicaram os candidatos, não se sabia, à época, de ligações espúrias do grupo empresarial em esquemas de propinas e muito menos de que as doações enviadas ao estado pelas direções nacionais dos partidos pudessem ter origem espúria. A diversidade dos partidos e candidatos beneficiados é outro ponto que atesta a boa fé com que o dinheiro foi recebido. Situação e oposição foram igualmente beneficiadas, com dinheiro até então legítimo e registrado nas prestações de contas.

(A Tribuna)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Popular

Tarauacá: Grupo Tático prende cinco homens por envolvimento com o tráfico de drogas

Na sexta-feira, 03, a Polícia Militar, por meio do Grupo Tático de Tarauacá, braço da corporação para o enfrentamento do crime organizado, conseguiu prender...

Jordão: extração do látex da seringueira melhora renda de moradores da reserva extrativista; venda da borracha injetou sessenta mil na zona rural do município

Durante quase cem anos , final do séc. XIX e até  meados de 80 do séc. XX, a borracha, produto extraído do látex da...

Cel. Ulysses será o vice de Minoru Kinpara e Major coordenadorá a campanha do ex-reitor da Ufac

Pedro Valério continua presidente regional do PSL no Acre e as candidaturas do interior tanto para o legislativo, como para o executivo será coordenada...

Vereadores de Jordão apresentaram mais de 300 proposições legislativas em 2019

Os parlamentares de Jordão, no interior do Acre, concluem 2019 como um dos anos mais produtivos da história política da cidade. Os edis apresentaram...