terça-feira, outubro 20, 2020

Jordão: CRAS promove caminhada em alusão ao dia nacional de combate ao crime de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

O Cras ( Centro de Referência de Assistência Social) de Jordão prometeu nesta quinta-feira (18) uma  caminhada em alusão ao dia nacional de combate ao crime de abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. A data é comemorada em todo território brasileiro no dia de hoje.

O lema deste ano  é “Faça Bonito”. Este lema visa conscientizar a sociedade da importância de denunciar os crimes de abusos e exploração sexual no país. Milhares de crianças são vítimas deste tipo de crimes, contudo, muitos criminosos ficam impunes por falta de denúncias.

A psicóloga Daniella Galvão, uma das coordenadoras do evento na cidade, explica a importância da campanha e do ato. “A mobilização é para conscientizar as pessoas a não ficarem caladas diante de uma violência sexual com uma criança ou adolescente. Por isso, o nome “Faça bonito”; o fazer bonito é discar o 100 e denunciar! Não podemos permitir que tirem a infância de nossas crianças. Conscientizando as pessoas para cada vez mais denunciem e cada vez menos fiquem caladas, quem sabe o índice de violência sexual caia”, enfatizou.

Por que 18 de maio?

Neste dia, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos.

Com a repercussão do caso, e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Desde então, esse se tornou o dia para que a população brasileira se una e se manifeste contra esse tipo de violência.

O último dado divulgado pelo Ministério da  Justiça sobre violência sexual contra crianças e adolescentes foi em 2015. Somente os casos que foram registrados ultrapassou a casa dos 17 mil casos.

As meninas são as maiores vítimas, com 54% dos casos denunciados. A faixa etária mais atingida é a de 4 a 11 anos, com 40%. Meninas e meninos negros/pardos somam 57,5% dos atingidos.

Por Leandro Matthaus/Blog Tarauacá Agora

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Popular

Jordão: extração do látex da seringueira melhora renda de moradores da reserva extrativista; venda da borracha injetou sessenta mil na zona rural do município

Durante quase cem anos , final do séc. XIX e até  meados de 80 do séc. XX, a borracha, produto extraído do látex da...

Tarauacá: Grupo Tático prende cinco homens por envolvimento com o tráfico de drogas

Na sexta-feira, 03, a Polícia Militar, por meio do Grupo Tático de Tarauacá, braço da corporação para o enfrentamento do crime organizado, conseguiu prender...

Cel. Ulysses será o vice de Minoru Kinpara e Major coordenadorá a campanha do ex-reitor da Ufac

Pedro Valério continua presidente regional do PSL no Acre e as candidaturas do interior tanto para o legislativo, como para o executivo será coordenada...

Vereadores de Jordão apresentaram mais de 300 proposições legislativas em 2019

Os parlamentares de Jordão, no interior do Acre, concluem 2019 como um dos anos mais produtivos da história política da cidade. Os edis apresentaram...