domingo, setembro 27, 2020

ACRE: Em nota, diretoria do Sinteac diz que criação do Simproacre está sendo contestada na Justiça

A briga entre os dois sindicatos que representam várias categorias do setor educacional do Acre continua rendendo.  A direção Sinteac, o maior sindicato do estado, e que tem 54 anos de existência, disse, em nota, nesta terça-feira (18) que “o SINPROACRE não pode alegar que representa professores, tampouco afirmar que o SINTEAC está proibido de representa-los”.  “A criação do SINPROACRE é mais a vontade de uns “dirigentes pelegos” que querem um sindicato para chamar de seu sem, verdadeiramente, ouvir o clamor da categoria profissional”, diz a nota assinada pela direção do Sinteac. Veja a nota:

NOTA DE ESCLARECIMENTO

O SINTEAC, por sua presidente Rosana Nascimento, vem contrapor a nota publicada pelo SINPROACRE para esclarecer, de uma vez por todas, o seguinte:

De início, regista que a criação do SINPROACRE não obedeceu às normas do Ministério do Trabalho, e por tal razão sua criação está sendo contestada na justiça. E, tal qual foi cancelada a criação do SINPLAC, igualmente se verá quanto ao SINPROACRE, principalmente por que a criação não se deu por autorização da categoria de professores que, sequer foram chamados à assembleia para autorizar a cisão com o SINTEAC, violando expressamente a Portaria do Ministério do Trabalho nº 671 de 20 de maio de 2015. Assim, se a categoria não foi convocada para romper com o SINTEAC e criar um sindicato específico, resta claro que a criação do SINPROACRE é ilegal. Isto está questionado na justiça. Processo nº 0001017 – 61 – 2016.5.14.0401.

O SINTEAC informa aos profissionais em educação do Estado do Acre que existe uma investigação policial para aferir a autenticidade de assinaturas constantes da Ata de Criação do SINPROACRE, e apurar se a lista de presentes reflete a quantidade dos presentes, pois previamente está apurado que constam daquela ata assinatura de pessoas que não compareceram na Assembleia, de pessoas que estavam na assembleia e não assinaram a ata e de pessoas que não assinaram a ata e não compareceram na assembleia. Assim, a criação do SINPROACRE é um caso, sobretudo, de POLÍCIA! (Inquérito registrado sob o número nº 134/2016 – 1ª DPCR – livro 01/folha 33.  A categoria de professores da rede pública do Acre NUNCA externou qualquer vontade de romper com o SINTEAC. Na verdade, a criação do SINPROACRE é mais a vontade de uns “dirigentes pelegos” que querem um sindicato para chamar de seu sem, verdadeiramente, ouvir o clamor da categoria profissional, seja de professores, seja das demais categorias que integram a base da Educação. Desta forma, a criação do SINPROACRE é ilegal, tal qual foi a criação do SINPLAC. E igualmente, será cancelada pela justiça. É de vital importância registar que a professora ROSANA NASCIMENTO foi eleita democraticamente e com expressiva votação, tanto de professores quanto das demais categorias que integram a base do SINTEAC e, democraticamente derrotou os adversários, inclusive aqueles apoiados por pessoas ligadas ao SINPROACRE.

A gestão da professora Rosana Nascimento é um resultado de manifestação democrática da categoria, em um sindicato que exerce a democracia, e tem eleições para seus dirigentes. Este é o Sinteac. Não existe desespero de permanência no cargo de presidente, ate porque no Sinteac só tem direito uma recondução, não existe perpetuação de presidência.

A decisão do Ministério do Trabalho é ilegal e o SINTEAC não se submeterá à ela, e não aceitamos dividir a categoria, como determinou. Por isto, estando a demanda sub judice, o SINPROACRE não pode alegar que representa professores, tampouco afirmar que o SINTEAC está proibido de representa-los. A direção do SINTEAC sempre primou pela defesa dos direitos dos trabalhadores e na defesa da entidade, jamais usou a entidade em questões partidárias ou políticas, nem fez qualquer conchavo ou negociatas com a pauta dos trabalhadores.  Reafirma que temos que nos submeter a vontade da categoria, e não nos parece democrático querer impor uma representatividade sindical à revelia dos trabalhadores.

Para finalizar, está claro que este grupo é cúmplice dos governistas que tem pressionado os professores e funcionários para se desfiliar no intuito de desmoralizar a professora Rosana Nascimento.

Com a Verdade, a todo custo!

A DIRETORIA
SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇAO DO ACRE – SINTEAC

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Popular

Jordão: extração do látex da seringueira melhora renda de moradores da reserva extrativista; venda da borracha injetou sessenta mil na zona rural do município

Durante quase cem anos , final do séc. XIX e até  meados de 80 do séc. XX, a borracha, produto extraído do látex da...

Tarauacá: Grupo Tático prende cinco homens por envolvimento com o tráfico de drogas

Na sexta-feira, 03, a Polícia Militar, por meio do Grupo Tático de Tarauacá, braço da corporação para o enfrentamento do crime organizado, conseguiu prender...

Cel. Ulysses será o vice de Minoru Kinpara e Major coordenadorá a campanha do ex-reitor da Ufac

Pedro Valério continua presidente regional do PSL no Acre e as candidaturas do interior tanto para o legislativo, como para o executivo será coordenada...

Vereadores de Jordão apresentaram mais de 300 proposições legislativas em 2019

Os parlamentares de Jordão, no interior do Acre, concluem 2019 como um dos anos mais produtivos da história política da cidade. Os edis apresentaram...