quinta-feira, outubro 29, 2020

BRASÍLIA: Gladson defende auditoria para apurar quanto já se gastou pela BR 364

O senador Gladson Cameli (PP-AC) defendeu, nesta quinta-feira (06), no plenário do Senado, a completa apuração dos valores aplicados na recuperação da BR 364 nos últimos 20 anos. “Seria muito bom sabermos quanto já foi pago na recuperação das rodovias federais no Acre nos últimos 20 anos. Afinal, são os números que nos ajudam na formulação de políticas públicas. Tenho convicção de que o problema na BR-364 não é a falta de manutenção. O problema é que a estrutura dessa rodovia nunca prestou, e hoje nós vamos ter que gastar R$ 230 milhões para poder recuperar a pavimentação do trecho de Sena Madureira até o Rio Liberdade”, afirmou.
 
O parlamentar levou para tribuna um levantamento demonstrando que durante os governos dos presidentes Lula e Dilma, e dos últimos quatro governos estaduais, foram gastos quase R$ 2 bilhões. “Sabe-se que todo projeto de construção de uma rodovia tem de prever uma vida útil, no mínimo, de dez anos. Como justificar o presente estado de uma rodovia onde se gastou dois bilhões de reais? Simples, pela péssima qualidade dos serviços prestados e a falta de zelo pelo dinheiro público”, assegurou Gladson.
 
O senador também refutou que a falta de manutenção da rodovia é responsabilidade do Governo Federal e do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Explicou que o Dnit assumiu o intervalo mais crítico de 400 quilômetros no início de 2015 e que, três meses depois a rodovia se rompeu, isolando o Vale do Juruá, próximo ao Rio Gregório. Em junho de 2015, outra parte, de Tarauacá para frente, em direção ao Rio Liberdade, teve que receber serviço emergencial, e que o pior trecho, entre Jurupari e Tarauacá, só foi assumido pelo Dnit no final de 2015.
 
“O Dnit vai iniciar agora em maio a recuperação estrutural da BR-364, porque a postura do Dnit é diferente da do Deracre. Será feito algo que tenha um resultado positivo a longo prazo que não irá mais demandar fortunas com manutenção como em todos os anos que se passaram e o problema continuava. O Governo Federal, do presidente Michel Temer, não trabalha dessa forma. O investimento que vai ser feito agora é um investimento que vai permanecer, que vai ser duradouro”, garantiu.
 
Para o senador, os recursos gastos agora por causa da má administração passada poderiam ter sido direcionados para outras obras de infraestrutura que iriam tirar vários municípios do isolamento. “Problemas o Acre tem. Olhar para o retrovisor não vale a pena e querer culpar os outros, muito menos. O que precisamos já é unir as nossas forças, construir pontes e não derrubar pontes, preparar o Acre e o Brasil do presente para o futuro”, defendeu.
 
Clique nos links para assistir aos vídeos editados:
 
 
 
 
Clique no link para assistir ao discurso na íntegra:
 
Clique no link para acessar a foto:
 
Myrian Violeta Cavalhero 
Gabinete do Senador Gladson Cameli (PP-AC)
Senado Federal – Anexo II – Ala Teotônio Vilela – Gabinete 14
 
70165-900 Brasília – DF
 
www.twitter.com/ @senadorCameli
 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Popular

Jordão: extração do látex da seringueira melhora renda de moradores da reserva extrativista; venda da borracha injetou sessenta mil na zona rural do município

Durante quase cem anos , final do séc. XIX e até  meados de 80 do séc. XX, a borracha, produto extraído do látex da...

Tarauacá: Grupo Tático prende cinco homens por envolvimento com o tráfico de drogas

Na sexta-feira, 03, a Polícia Militar, por meio do Grupo Tático de Tarauacá, braço da corporação para o enfrentamento do crime organizado, conseguiu prender...

TARAUACÁ: 104 ANOS DE UM BELA HISTÓRIA

Por Isaac Melo (Blog Alma Acreana) BREVE HISTÓRICO - O século XIX é um século de grandes explorações na Amazônia. Surgem as famosas expedições de...

Cel. Ulysses será o vice de Minoru Kinpara e Major coordenadorá a campanha do ex-reitor da Ufac

Pedro Valério continua presidente regional do PSL no Acre e as candidaturas do interior tanto para o legislativo, como para o executivo será coordenada...