TARAUACÁ: DIRETORES DE ESCOLAS SE MANIFESTAM NO DIA DEDICADO A ELES

O Diretor de Escola é, por muitos motivos, uma figura exponencial na estrutura de qualquer sistema de ensino, seja público ou privado. 

Suas funções alcançam praticamente todos os setores da escola, e múltiplos são os seus afazeres numa instituição que congrega milhares de alunos, centenas de pais, dezenas de professores e funcionários. 

Suas responsabilidades são imensas, uma vez que estão sob seus cuidados crianças e jovens nem sempre preocupados consigo mesmos, ao longo dos 200 dias letivos, numa escola onde tudo pode acontecer, inclusive tragédias. 

O Diretor é o mestre pensador, aquele que projeta a escola de qualidade desejada pela comunidade, embora quase nunca possível, pelos péssimos salários e condições de trabalho.

A tanto empenho do diretor, qual é a contrapartida dos governantes e das autoridades educacionais?

De concreto, nenhum. Geralmente, apenas pronunciamentos vazios e hipócritas, tais como “A Escola é a Cara do Diretor”.

O Professores e diretores Ivonaldo Benigno da Escola Djalma Batista e Ylka Azevedo usaram uma rede social para se manifestarem sobre a data em Tarauacá. 

Veja o que eles disseram:

Ivonaldo Gomes – Diretor da Escola Djalma Batista

IVONALDO GOMES – “Toda escola é composta por uma equipe, e todos são fundamentais para que a mesma se desenvolva de maneira produtiva e, com isso obtenha resultados satisfatórios. Porém, o grande responsável para que a escola tenha melhores resultados é o Diretor, já que o mesmo gerencia todos os ambientes e todos, de certa maneira, dependem dele. O Diretor Escolar é, por inúmeros motivos, uma pessoa que se ressalta diante da estrutura de qualquer ligado ao ensino, seja ele privado ou público.  Suas obrigações normais chegam a todos os lugares da escola, seja na cantina, nas salas de aula ou no auditório, tudo funciona sob a batuta do diretor. Inúmeros são seus afazeres numa escola e quanto maior ela for maior será seu trabalho, pais para atender, funcionários, professores e, é claro, os alunos. Suas responsabilidades são imensas, até mesmo por cuidar de jovens e crianças a todo o momento e, por isso, acaba se descuidando de si próprio no decorrer dos 200 dias letivos, ainda mais num local onde as coisas acontecem demais, inclusive as tragédias. O sujeito pensador do colégio é o diretor, aquele que tem a responsabilidade de projetar a escola à frente, proporcionando qualidade e ligando-a à comunidade, mesmo enfrentando salários ruins e péssimas condições de ambiente trabalho, em muitos dos casos. Em razão das inúmeras dificuldades enfrentadas e ainda todas as adversidades que estão presentes nessa árdua profissão, neste dia especial temos muita alegria e orgulho em comemorar com alguém tão maravilhoso e importante para nós, e deixar aqui todo nosso apreço e orgulho por termos em nossa escola um diretor tão competente e pronto. ParabénsRecebi essa mensagem e desejo repassar a todos meus colegas diretores de escolas…Ao professor Nilson Lima, Ilca Frota, Neusa Rego, Luzia Abreu, Francélia Luz, Desterro Prado, Aderlândio, Dalva Pontes, Cíntia Veras Baima, Elivan Dias, Gleiciany Amorim“.

Ylka Azevedo – diretora da Escola João Ribeiro

YLKA AZEVEDOTrabalho no setor público há quase 25 anos. Não fui indicada por ninguém. Ocupo meu cargo e minha função por esforço próprio e muita luta. Minha estabilidade é assegurada para que eu sirva ao povo e foi necessário passar por concurso público para tal. Venho atuando com boa técnica e seguindo os princípios éticos e legais. Cumpro todas as minhas obrigações. É injusto e covarde ver campanha na mídia desmoralizando os servidores públicos, estáveis ou não. Se o governo está em crise, a culpa não é dos servidores. Não sonego impostos (ele já vem retido na fonte), e todos os anos faço minha declaração de imposto de renda, ao contrário de muitos empresários que burlam o sistema além de receberem incentivos fiscais escandalosos. A quebra da previdência e finanças públicas é resultado dos modelos de gestão, renúncias fiscais, inadimplência dos grandes devedores, desvio de finalidade, de muita corrupção e má administração dos recursos públicos…não se deixe enganar. A crise econômica e política, a falta de acesso à saúde e demais serviços por parte da população não é culpa do funcionalismo público, e sim de quem governa. Colega servidor(a) ativo ou inativo, se assim desejar, copie, edite e cole no seu mural. Vamos levantar nossas vozes contra a reforma da previdência. Em coro vamos gritar “NÃO A REFORMA DA PREVIDÊNCIA”! Nada mais à custa do sacrifício do servidor público. (P.S.: Adaptado do texto publicado no Facebook do servidor Felipe Danziato).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *