TARAUACÁ: POLÍCIA MILITAR PRENDE HOMEM ACUSADO DE ESTUPRAR MENINA DE 11 ANOS NA BR 364

Policiais Militares da Guarnição do Grupo Tático em serviço foram acionados pelo 190 para averiguar a ocorrência de um possível crime estupro de vulnerável que teria acontecido na BR 364 Sentido TK-FJ, próximo ao Ramal do Pólo. Ao chegar ao local, encontraram a menor A. R. C. de apenas 11 anos, que teria sido vítima do Indivíduo Francisco Elissandro Amorim, 25 anos, morador da comunidade. 

A garota contou que estava em casa na companhia de mais dois irmãos assistindo TV, por volta das 20:30 h de sábado, quando a luz apagou e em seguida acendeu novamente. Foi quando escutou uma voz masculina pedindo para abrir a porta senão ele arrombava. A menor correu e se trancou no quarto, quando o indivíduo arrombou a porta de entrada da residência e entrou no quarto pela lateral, a agarrou e jogou na cama. Daí em diante iniciou a prática de atos libidinosos que se configuraria no estupro. Ele a beijava e tocava em seu corpo (partes íntimas) e, ainda, a ameaçava de morte se ela falasse para alguém. No desespero, a garota disse que seu pai estaria chegando e foi aí que o suspeito ouviu o barulho, largou a menina, pulou a janela e correu para a residência dele que fica a uns 500 metros de distância da casa da vítima. 

Os pais da criança trabalham na cidade no período da noite numa lanchonete. Diante do que foi dito pela vítima, confirmado por uma de suas tias que é cuidadora das crianças e as provas colhidas no local como pegadas e outras, os homens da lei se deslocaram até a residência do suspeito e o prenderam. O mesmo recebeu ordem de prisão em casa quando se encontrava na companhia da esposa. Ele negou tudo dizendo que estava bêbado e que não lembrava de nada

Francisco foi conduzido até a delegacia de polícia e está agora a disposição do delegado. O mesmo deverá responder pelo crime de estupro de vulnerável, previsto no ART. 217, do Código Penal.

De acordo com a policia, não houve penetração carnal por causa da intervenção da tia da criança, que chegou ao local no momento do ocorrido, porém, o que aconteceu já é suficiente para enquadrar o suspeito no crime de estupro de vulnerável. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *