TARAUACÁ: POR FALTA DE MERENDA, ESCOLAS DA REDE MUNICIPAL ANUNCIAM PARALISAÇÃO

Em reunião realizada nesta quinta feira (25), diretores das escolas da rede municipal denunciaram um grave problema que vem acontecendo desde o início do ano letivo em curso: a falta de merenda.

Todas as unidades do município estão sofrendo com o problema, sem que nenhuma solução seja tomada por parte da Secretaria Municipal de Educação. O problema já foi discutido com o secretário municipal de educação e com a prefeita por duas vezes que se comprometeram em resolver, mas até o presente momento a falta de merenda ainda permanece.

A Câmara de Vereadores, a pedido do presidente do SINTEAC Lauro Benigno, visitou o setor da merenda para buscar informações com a coordenadora e solucionar o problema. Uma das principais alegações da responsável pelo setor é que as empresas que vencem o processo licitatório não fazem a entrega dos produtos nas datas estabelecidas, prejudicando diretamente os alunos e a qualidade de ensino.

Os diretores das unidades de ensino alegam que várias vezes tiveram que comprar alguns gêneros alimentícios para que os alunos tenham a merenda do dia. “Em muitas ocasiões, tem um produto e às vezes falta o outro para fazer a merenda. Por exemplo, às vezes tem a banana, mas não tem o leite, tem a carne, mas não tem a farinha, e temos que tirar dinheiro do nosso bolso para comprar o produto que está faltando para que os alunos não fiquem sem merenda e tenham que voltar mais cedo para casa, prejudicando assim sua aprendizagem, disse a diretora Sairilândia Galvão.

“É um descaso com a educação, porque as crianças, muitas delas vêm e comem na escola porque não têm dentro de casa. Vale ressaltar que as entregas dos alimentos continuam irregulares, ou seja, entrega poucos produtos e em quantidades insuficientes. E mais, ainda temos que pedir a um funcionário da escola que vá até o setor da merenda buscar os gêneros alimentícios quando eles disponibilizam uma pequena quantidade”, disse o diretor Valter.

Documento encaminhado ao secretário de educação

Na reunião de ontem (25) os diretores estabeleceram o prazo de até segunda feira (29/05/2017) para que a secretaria municipal de educação resolva esta situação, ou caso contrário todas as unidades escolares da rede municipal farão uma paralisação de advertência na próxima terça feira (30/05/2017). Ainda no documento encaminhado ao secretário, os diretores exigem que seja realizada a entrega dos gêneros alimentícios tanto para atender o cardápio estabelecido pela nutricionista como a quantidade suficiente para os quarenta dias.

Blog do Sinteac

=

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *