TARAUACÁ: DIRETOR DA VALDINA TORQUATO PEDE CONCLUSÃO DA OBRA DA ESCOLA

Há mais de dois anos após o início da construção da Escola Municipal Valdina Torquato, a obra continuam ainda sem data para conclusão.

A nova escola teve sua construção iniciada EM SETEMBRO DE 2014, ainda na gestão passada e está custando ao cofres públicos cerca de R$ 1.021.000,00 (um milhão e vinte e um mil reais), recursos oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O grande problema é que não houve continuidade dos serviços que ainda faltam(poço artesiano, muro e construção de fossa) pela atual administração.

De acordo com o diretor da escola, Valter do Nascimento, já foram realizadas várias reuniões com o secretário de educação e a prefeita solicitando a conclusão das obras, onde os mesmos já se comprometeram em solucionar os problemas mas até o presente momento nada foi resolvido.

“Caso fossem concluídas as obras da escola, os alunos poderiam usufruir de um ambiente com o mínimo de dignidade para estudar e ter melhor aproveitamento na aprendizagem. Porém, como a construção da escola ainda não foi finalizada parte dos alunos estudam em salas improvisados, sem comodidade, prejudicando a qualidade da educação dos alunos”, salienta o diretor.

Ainda na sua página no Facebook, o diretor fez um desabafo:

“Hoje faz 01 mês que foi prometido a inauguração de nossa “Nova Escola”, mas infelizmente isso não foi possível, parece que fazer um muro, uma fossa e ter água potável é pedir demais, a licitação para tal pedido foi cancelada,pois segundo o secretário a prefeita irá fazer o trabalho através da Secretaria de Obras, mas não temos pessoas trabalhando e tão pouco iniciaram os trabalhos… Já virou um descaso, uma brincadeira. Se fosse para iniciar a escola e se falassem que não tinha recursos, tudo bem, até daria pra entender, mas a escola está pronta, só falta o MÍNIMO de investimento. Falta compromisso e interesse para que possamos finalmente ir para um lugar digno, parar com tanto anexo e viver humilhado porque não temos uma escola adequada, nossos alunos merecem um espaço, eles não têm direito a intervalos, pois o espaço que possuímos além de emprestado é inadequado e é por isso que iremos nos reunir e dá um basta nessa falta de compromisso. A prefeita precisa definir uma data e iniciar os trabalhos, chega de realizarem vistorias, medir o terreno, fazer cálculo de gasto e não agirem.”

Fonte: Blog do Eurico Paz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *