ACRE: Segunda fase da operação Infância Protegida da Polícia Civil prende 14 pessoas

A Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), iniciou na madrugada desta quinta-feira, 18, a segunda fase da operação Infância Protegida, em Rio Branco. A data  é alusiva ao 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, criado em 1973.

A operação segue um planejamento da Secretaria de Estado de Segurança Pública, que tem o objetivo de dar cumprimento a mandados de prisão oriundos de sentenças condenatórias nos casos investigados pela delegacia especializada e divulgar as penas aplicadas, bem como retirar de circulação pessoas com envolvimento em crimes dessa natureza.

A ação policial contou com a participação de dois delegados, um escrivão e dez agentes de polícia, além do apoio da equipe do Núcleo de Captura (Necap). No total, foram presas 14 pessoas já com penas definitivas proferidas pela Justiça que juntas somam mais de 120 anos e apreendidos quatro menores de idade.

Para a delegada e coordenadora da operação, Elenice Frez, a ação policial visa sobretudo chamar a população para que tenha protagonismo maior nas denúncias. “É preciso que a população tenha uma participação maior para que haja eficácia no trabalho. A população deve buscar a delegacia e denunciar qualquer caso de violência sexual contra crianças e adolescentes que chegar ao seu conhecimento”, ressaltou a delegada.

A operação foi realizada na capital e as investigações tiveram início há 90 dias, como resposta do Estado a toda e qualquer pessoa que tente contra a vida de criança ou adolescente.

Secom/Acre

=

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *