TARAUACÁ: ABSOLVIDOS NA JUSTIÇA, POLICIAIS MILITARES FAZEM AGRADECIMENTOS

Os policiais militares, do 7º Batalhão Militar de Tarauacá, Altemir Figueiredo, Francisco Sobralino, Amarildo, Alvino, Moura Pinto, V. Neto e M. Aragão, acabam de ser absolvidos de uma processo na justiça que se arrastava há 6 anos.

Todos haviam sido acusados de tortura, abuso de autoridade e lesão corporal. A Justiça os absolveu e a policia de Tarauacá agradece a luta desses homens honrados e que destacam na defesa da nossa população.

Que esse episódio possa servir de exemplo para quem tem a prática de querer desacatar e agredir nossos policiais militares quando os mesmos estão agindo na defesa da ordem pública e dos direitos da população.

Os policiais se manifestaram a través de uma nota onde fazem agradecimentos.

Leia a nota na íntegra.

Policiais Militares do 7’BPM de Tarauacá, vem atrás deste renomado site, parabenizar e agradecer a bancada de advogados da AME – Associação dos Militares do Acre, Silva & Frota, pela forma brilhante que vem atuando na defesa dos Pms deste Batalhão e pela belíssima atuação na defesa do SGT Altemir, Sobralino, Moura Pinto, Amarildo, Alvino, V. Neto e Cabo M. Aragão.

Os militares estavam há seis anos respondendo processos injustamente, vítimas de perseguição.

Que na data de hoje, graças ao trabalho dos renomados advogados da AME, nas pessoas do Dr. Welhiton, Dr. Everton Frota e demais advogados da banca, os referidos Sargentos foram absolvidos. Trabalho esse, que está sendo divulgado aqui para que demais militares e sociedade reconheçam a importância de se ter bons advogados.

Nós policiais militares sentimos muito orgulho de ser representado por esses advogados.

Queremos também agradecer o Presidente da AME o SGT Joelson que não mediu esforços para enviar os advogados para Tarauacá e, ainda,  agradecimentos aos Cel. Gonzaga,  Ten. Emílio,  Major Evandro e Ten. Farias e muito ajudaram nessa nossa absolvição

Por fim, agradecemos aos nossos familiares, funcionários do Judiciários e Ministério Publico por entenderem que o processo era vicioso e que não havia elemento que pudesse condenação contra os policiais militares acusados, aos amigos e toda população de Tarauacá. O nosso trabalho é defendê-la e protegê-la em qualquer que sejam as circunstâncias e o crime não vai imperar junto a sociedade que estaremos pronto para agirmos.

Somos gratos por tudo.

Sargento Altemir Figueiredo,

Sargento Francisco Sobralino,

Sargento Alvino,

Sargento Moura Pinto,

Sargento Amarildo,

Sargento V. Neto,

Cabo M. Aragão

=

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *