TARAUACÁ: ATO PÚBLICO NO MUNICÍPIO MARCA DIA DE GREVE GERAL DO PAIS

Aconteceu na manhã desta sexta-feira (28) mais uma manifestação em Tarauacá. Trabalhadores em geral realizaram um ato público pela não retirada de direitos trabalhistas, contra a Reforma da Previdência e Reforma Trabalhista e outras que afetam direta e indiretamente milhões de trabalhadores em todo Brasil. Trabalhadores em educação, estudantes, servidores públicos, trabalhadores rurais e o povo em geral foram ás ruas dizer não a Reforma Trabalhista e a Reforma da Previdência.

O movimento foi organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Acre – SINTEAC, juntamente com o STR – Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Tarauacá. Ainda esteve presente a Câmara de Vereadores, representante dos servidores da saúde, do IFAC e de diversos segmentos organizados da sociedade.

A grande verdade é que o governo de Michel Temer não tem coragem de peitar o empresariado e, desta forma passa a conta para o povão pagar. Porque não cobra as mais de 500 empresas que devem um total de R$ 426 bilhões ao INSS, quase três vezes mais que o total do déficit da Previdência em 2016, que foi de R$ 149,7 bilhões? Porque o Governo Temer perdoou uma dívida de R$ 100 bilhões às teles e empresas como Rede Globo, SBT, Bandeirantes e outras, já que existe um “rombo na previdência”, destacou o vice-presidente Eurico Paz.

Em sua fala o presidente do Sinteac e Vereador Lauro Benigno salientou a importância da manifestação através do ato público. “Nosso ato foi um sucesso! Mais uma vez o povo de Tarauacá deu exemplo de democracia e cidadania, participando desta importante manifestação. Os 11 vereadores do município já se comprometeram e inclusive assinaram o documento se posicionando contra a Reforma da Previdência, faltando apenas à manifestação pública do Executivo. Agradeço mais uma vez aos trabalhadores em educação, estudantes e trabalhadores de outras categorias pela participação do nosso movimento em defesa do povo e a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros que acompanharam o movimento para garantir a segurança dos manifestantes. Contudo, não podemos parar por aqui e ficaremos atentos, pois a qualquer momento estaremos realizando outros movimentos para defender nossos direitos,” finalizou o presidente Lauro Benigno.

ASSESSORIA SINTEAC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *