TARAUACÁ: CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA FEBRE AFTOSA INICIA NA PRÓXIMA SEGUNDA FEIRA (1 DE MAIO)

O setor da pecuária, um dos mais importantes na economia acreana, organiza-se para iniciar a primeira fase da campanha de vacinação contra a febre aftosa em 2017. A imunização do rebanho é uma das garantias da sanidade do gado criado no estado.

Secretário Municipal de Agricultura – Gleycionei Fernandes

Em Tarauacá a campanha contará com uma parceria do governo com prefeitura, colônia de pescadores, sindicato de trabalhadores rurais, pecuaristas e casas agropecuárias. Foi o que afirmou o Secretário Municipal de Agricultura Gleycionei Fernandes em entrevista à Rádio Comunitária Nova Era FM nesta quarta feira (26). “Temos um rebanho de cerca de 150 mil cabeças de gado e a prefeitura irá disponibilizar um barco para o rio Tarauacá e outro para o rio Murú, com a presença de vacinadores e vacinas“assegurou.

A primeira fase da campanha inicia em todo o estado, na próxima segunda-feira (1º) e deve se estender até o dia 31 de maio.   Nesta fase, devem ser vacinados bovinos e bubalinos (búfalos) com até dois anos de idade, envolvendo aproximadamente 700 mil animais em cerca de 32 mil propriedades.

Para o diretor-presidente do Idaf, Júnior Abreu, o objetivo é garantir a saúde dos animais e a valorização do rebanho. “Num momento em que os Estados trabalham para a retirada da vacinação, é preciso que todos os pecuaristas mantenham o compromisso de proteger seus animais para que juntos possamos fortalecer a pecuária local” , disse.

Conservação

Após a compra da vacina, é importante que o pecuarista siga as normas de transporte, manutenção, higienização e aplicação para não comprometer a qualidade do produto. De acordo com o chefe do Departamento de Defesa Sanitária e Inspeção Animal do Idaf, Roanldo Queiroz, as vacinas devem ser transportadas em isopor de tamanho adequado, com gelo em quantidade suficiente e conservadas na temperatura correta, de 2ºC a 8°C, até o momento da aplicação. “Outra recomendação é substituir a agulha a cada dez animais vacinados e limpar seringa e agulhas no início e ao final do procedimento, fervendo-as e guardando-as limpas e secas”, explicou.

Vacine e comprove

A comprovação da vacinação é obrigatória e pode ser feita pela internet (até 31 de maio) ou nos escritórios do Idaf (até 10 de junho). Para a comprovação on-line é preciso comparecer previamente ao escritório do Instituto para obter login e senha de acesso ao Sistema de Integração Agropecuária (Siapec), caso ainda não tenha solicitado. Aqueles que não possuem animais com até dois anos, devem atualizar o cadastro do seu rebanho no Idaf de 02 de maio a 10 de junho. O produtor que não vacina pode pagar multa por cada animal não imunizado, além de ficar impedido de transitar seu rebanho.

Com informações da Assessoria de Comunicação/Idaf/Prefeitura de Tarauacá

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *