TARAUACÁ: RÁDIO ESCOLA SERÁ REATIVADA EM BREVE NA DJALMA BATISTA

A Rádio Escolar da Escola Djalma Batista será reativada muito em breve com programação antes do horário de início das aulas, como também nos intervalos. O projeto da direção da escola define os objetivos da rádio, a divisão de responsabilidades e que tipo de programação será veiculada. O formato da programação, os programas que serão apresentados e distribuí-los ao longo do tempo que a rádio estará no ar.
O projeto passa aquisição e montagem dos equipamentos, testes, oficinas de comunicação (rádio) para estudantes dos três turnos, que serão os responsáveis pela programação da emissora. A responsabilidade do desenvolvimento dessa ação é o Professor e Radialista Raimundo Accioly. 
 Em 2011, a escola desenvolveu o mesmo projeto (Veja AQUI e AQUI)
Na realidade brasileira o rádio não é uma mídia ultrapassada como alguns podem imaginar, pelo contrário, é a mídia mais utilizada e abrange todas as classes sociais. O desenvolvimento tecnológico tem causado profundas modificações culturais que podem trazer melhorias sociais, sobretudo quando se ampliarem as oportunidades de apreensão do saber por meio das variadas mídias existentes, dentre elas o rádio. No campo educacional, as novas tecnologias potencializam as mais remotas, integrando-se a elas e proporcionando uma democratização da produção e recepção do conhecimento e das informações.
O aumento da interatividade dos meios de comunicação exige o desenvolvimento de habilidades específicas pelos seus usuários, sobretudo no contexto educacional. Dessa forma, a implementação de uma rádio escolar tem como princípio uma educação para, sobre e na mídia. Para isso é preciso haver a gestão coletiva e democrática dos recursos, da programação e do saber-fazer, para que a rádio escolar represente a totalidade dos envolvidos na escola e contribua para o pleno exercício da cidadania.
Projeto Rádio Escola 
1. Título: Rádio Mocidade do ensino Médio 
2. Apresentação: A Rádio Escolar é uma excelente ferramenta para promoção do protagonismo juvenil. Contribui para enriquecimento curricular em práticas pedagógicas e é um instrumento democrático de comunicação. 
No contexto da Escola Djalma Batista será um importante espaço de interação e participação no processo de difusão de informações e conhecimentos na comunidade escolar, onde os nossos jovens terão a oportunidade de mostrar seus talentos e expressar suas ideias. Além disso, será um ambiente de aprendizado, onde seus participantes poderão vivenciar experiências de pesquisa, produção escrita e trabalho em equipe, contribuindo assim para a formação cultural, o domínio da comunicação oral e o desenvolvimento da autonomia individual. 
A programação deverá ser produzida atendendo a aspectos de pluralidade cultural. O formato do programa deverá observar o tempo de duração, o caráter educativo, o entretenimento saudável e o publico alvo. Isto não quer dizer que os programas devam ser todos iguais, seguindo um padrão comum e com um gênero preestabelecido. A proposta é criar uma grade de programação rica em diversidade, porém adequada aos ouvintes. 
3. Objetivo: Reativação da Rádio Escola 
4. Justificativa: O projeto se propõe à reestruturar a Rádio Escola desta Unidade de Ensino como instrumento de comunicação, integração e entretenimento entre as diversas turmas nos diferentes turnos. Um instrumento de comunicação no espaço escolar com informações, avisos e outros expedientes de interesse da escola, além de musicas antes do início das aulas e também nos intervalos. Ainda vale lembrar que oportuniza os estudantes que têm interesse de ingressar na área da comunicação, pois, passarão por um curso básico de rádio e testes de locução. 
A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira – refletindo, até certo ponto, o pensamento de grandes pensadores nacionais – declara que uma escola competente é aquela que promove o conhecimento das várias linguagens que norteiam a era da informação. É uma escola que se interessa por formar pessoas que compreendam e dominem os sistemas de produção de informação e, consequentemente, estejam melhor preparadas para atuarem de forma mais responsável com a vida em sociedade. 
Por sua vez, o Ministério da Educação reconhece o surgimento de um novo campo – o da Educomunicação – e o de um novo profissional – o Educomunicador – que atua na formação de ecossistemas comunicacionais, promotores do bom uso das mídias. 
Uma escola cidadã sabe, por consequência, que educação resulta de investimento permanente na formação de seu quadro profissional. Reconhece, por conseguinte, que os resultados esperados não são imediatos, afinal, está reformulando uma pedagogia sedimentada durante décadas. 
5. Metodologia: A produção de um Programa de Rádio Escolar é um processo que requer participação, colaboração, organização e pesquisa de todos os envolvidos nas equipes. Da concepção do programa, passando pela produção até a apresentação é preciso cumprir várias etapas: 
1. Reunião de pauta 
2. Divisão de tarefas 
3. Pesquisa e edição do conteúdo colhido 
4. Apresentação do programa 
Desenvolver atividades de produções radiofônicas é trabalho de equipe. Assim, a equipe de composição da Rádio será formada por locutores, operador de som ou sonoplasta, repórteres e produtor; devendo cada componente realizar uma atividade especifica. 
A duração do programa é de 15 a 20 minutos, especificamente, no horário do intervalo da escola. 
O gênero do programa poderá ser variável, já que pretende atender às sugestões dos alunos no decorrer do processo de produção. Mas, inicialmente, o programa obedecerá ao padrão: 
Através das músicas será possível criar um ambiente de descontração e ao mesmo tempo informar ao ouvinte enquanto cumpre seu papel de prestação de serviço. Como a programação musical irá tomar um tempo maior dentro do programa é preciso estar atento ao gosto dos alunos. 
6. Recursos: Espaço e equipamentos de geração e sistema de amplificadores e distribuição de áudio já existentes na escola, recursos humanos (professores e estudantes). 
7. Etapas: 
01. Apresentação do Projeto para a equipe gestora da escola e demia ssegimentos da comunidade escolar; 
02. Levantamento dos equipamentos existentes na escocla (amplificadores, caixas de som acústicas, microfones, mesas de som, procesadores de áudio, cabos de áudio, computador, pedestal, mesas ou estante em madeira e outros; 
03. Instalação dos equipamentos e realização de testes; 
04. Funcionamento em caráter de experiência; 
05. Inscrições para seleção de locutores; 
06. Oficina de rádio; 
07. Apresentação dos aprovados; 
08. Início da programação. 
6. Prazo de Execução do Projeto: 2 meses
Professor 
Raimundo accioly

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *